segunda-feira, fevereiro 19, 2018


D. MANUEL CLEMENTE:
- O APÓSTOLO DA DESGRAÇA

Um estudo do Observatório da Sociedade Portuguesa da Católica-Lisbon, publicado pelo “Expresso” no passado sábado indica-nos que a Banca e a Igreja são as instituições em que os portugueses menos confiam.

Após a polémica com as orientações do supracitado torrejano aos casais recasados, esta notícia representa o resultado de anos sucessivas de atitudes da Igreja Lusa muito mais próxima dos cânones medievais, que de uma Igreja capaz de viver com as pessoas dos dias de hoje.

Duas notas me parecem dignas de registo. A primeira é que não li nem ouvi nenhuma orientação de Sua Eminência sobre padres que fazem filhos às suas paroquianas. Se calhar no seu coração estes padres continuam a ter um lugar muito particular. A mim pessoalmente esta atitude diz-me muito. É que eu sou sobrinho-neto de um clérigo que ensinava piano a uma menina da alta sociedade portuguesa e ao mesmo tempo aproveitou para a introduzir nas delícias de Eros, premiando-a com uma criancinha que perfilhou. Esse meu tio-avô (irmão do pai da minha avó Guilhermina) até entrou para o seminário doando um edifício sua propriedade à Igreja para poder ingressar no Seminário, edifício esse que a 1ª república veio a nacionalizar e que mais tarde viria a ser a Casa de Trabalho e depois o Traquinas e onde agora funciona a “Companha”.

Esse clérigo veio a perder influência com a queda da Monarquia e hoje está sepultado no cemitério de Peniche em coval nobre juntamento com o filho e a nora. Fico feliz pelo Patriarca de Lisboa não ter nada contra os “truca-truca” de padres mesmo que isso represente uma descendência. Já quanto aos católicos que se deliciam nas manifestações de amor sem que a Igreja os tenha autorizado para tal, isso já é outra história.

Vem agora o “ministro da igreja” dizer que foi mal interpretado. Já vem tarde. Se este clérigo fosse muçulmano, as mulheres não poderiam andar sem véu, nem ir ao futebol. E provavelmente estaria hoje ao lado dos mais radicais colegas seus muçulmanos que tanto repudiamos no Mundo civilizado.

Não consigo pensar em gente assim no século XXI.

 

sábado, fevereiro 17, 2018

COISA DE FIM DE SEMANA
Para quem curte cirurgias aos ossos...
CIRURGIA DE ESCOLIOSE
https://www.youtube.com/watch?v=QUejwN6OY0Y
Para sorrir
Pedro convidou sua mãe para jantar em sua casa.
Durante a refeição, sua mãe não pode deixar de notar o quanto a empregada era atraente e sensual.
Após o jantar, ela começou a imaginar se havia mais alguma coisa entre seu filho e a empregada.
Lendo os pensamentos da mãe, Pedro disse:
- Eu sei o que voce deve estar pensando mãe, mas te asseguro que meu relacionamento com a empregada é puramente profissional.
Uma semana depois, a empregada disse para o Pedro:
- Desde que sua mãe veio para jantar, a concha de sopa de prata sumiu. Voçê nao acha que ela levou, acha?
Pedro disse:
- Bem, eu duvido, mas mesmo assim vou escrever um e-mail para ela, só para ter certeza.
Então ele sentou-se e escreveu:
- Querida mamae, eu não estou querendo dizer que voce pegou a concha de sopa da minha casa, e não estou querendo dizer que voçê não pegou a concha de sopa. Mas o fato é que ela sumiu desde o dia que voçê esteve aqui para o jantar.
No dia seguinte, Pedro recebeu a resposta do e-mail onde sua mãe dizia:
- Querido filho, eu não estou querendo dizer que voçê dorme com a empregada, e não estou querendo dizer que voçê não dorme com a empregada, mas, o fato é que, se ela estivesse dormindo na própria cama dela, já teria achado a concha de sopa que eu coloquei lá.
Com amor, sua mãe.



O homem chega desesperado ao terapeuta:
-Doutor, já não sei mais o que faço. Minha mulher está acabando comigo. Ela quer transar toda hora, todo minuto, o que posso fazer ???
- Bem, meu senhor a única solução é começar a cobrar....Depois de algumas vezes o dinheiro dela acaba e ela terá que se conformar...
Chegando em casa, a esposa já o esperava de "babydoll".
Ele mais que depressa foi falando....
- Mulher, de hoje em diante, só pagando...Na cama 1000€

 no sofá 500€ e no tapete 100€.
A esposa vai até à sua bolsa e retira 1000€ da carteira.
O marido diz....- muito bem meu amor...vamos para a cama...
Ela responde...- não, não! Eu quero 10...no tapete!!!!





quinta-feira, fevereiro 15, 2018

quarta-feira, fevereiro 14, 2018


4ª FEIRA DE CINZAS

Dia dos namorados. Seria dia de anos do meu irmão se ele fosse vivo. Dia de anos do António Maria cigano. Faz hoje 77 anos que se abateu sobre Peniche um tremendo ciclone. Este ano confundem-se em 14 de Fevereiro várias efemérides relacionadas com Peniche algumas mais genéricas outras de carácter mais particular ligado à minha família.

O meu irmão só o é porque os genes de um e outro são comuns. Não fui criado com ele. Ele teve acesso a possibilidades de crescimento pessoal completamente diversas das minhas. Poucas pessoas nos conheceram a um e ao outro de forma específica. Éramos completamente diferentes.
 eu e o meu irmão no quintal da minha avó Guilhermina. O pombal do meu pai ao fundo
A educação que recebemos não tinha nada a ver uma com a outra. Eu vivi sempre com os meus pais. O meu irmão com a minha avó paterna que era a matriarca da família. Só nos aproximámos um pouco mais quando ela morreu e ele teve de voltar para casa dos meus pais. Mas como estava a estudar fora e depois foi para a academia militar, a nossa relação era pontual. Eu adorava o meu pai, o meu irmão temia-o mais que a tudo na vida. O meu irmão era idolatrado pela minha mãe que tentava compensar o tempo em que ele esteve afastado de si.

O meu irmão nunca se sentiu livre para fazer o que queria, mas sempre se sentiu confortável com a sua vida. Foi um dos grandes beneficiários do 25 de Abril embora nunca tenha contribuído para que ele acontecesse. Ele que era capitão à altura, soube que tinha havido uma sublevação militar exactamente no mesmo momento que eu. Mas adaptou-se muito bem.

Já lá vão 12 anos que ele desapareceu. Lamento muito ele não ter conhecido as netas.     

terça-feira, fevereiro 13, 2018

segunda-feira, fevereiro 12, 2018

domingo, fevereiro 11, 2018

...afinal continua tudo na mesma.