sábado, outubro 31, 2015

CÓDIGO PARA SURDOS
Dois surdos casam-se. Durante a primeira semana de casados, eles descobrem que são incapazes de comunicar quando estão no quarto ás escuras, pois não conseguem ver os sinais que fazem. Depois de várias noites de incompreensão a mulher resolve arranjar uma solução.
Ainda de luzes acesas.
"Querido " gesticula ela, " porque não combinamos uns sinais muito simples?
Por exemplo, à noite, se quiseres fazer sexo comigo, aproximas-te e tocas-me no seio esquerdo uma vez. Se não quiseres fazer sexo, aproximas-te e tocas-me no seio direito uma vez. " Sempre gesticulando.
O marido acha que é uma bela ideia e responde-lhe gesticulando, " Grande ideia, de agora em diante, se quiseres fazer sexo comigo, aproximas-te e puxas-me o pénis uma vez. Se não quiseres fazer sexo, aproximas-te e puxas-me o pénis cinquenta vezes".


quinta-feira, outubro 29, 2015


OS SINOS DA MINHA ALDEIA

Tocaram em tempos. Tocavam por todos aqueles que se erguiam para prestar as suas homenagens a Deus, aos Deuses, às suas ideias. Podiam ser de anúncio o toque dos sinos, ou de festa, ou chamada para os que acreditavam.


Vem isto a propósito do que hoje acontece e movimenta tão poucas vontades. Estou a recordar-me da torpeza com que são tratados os Angolanos por um grupelho de corruptos onde pontificam os familiares dum ditador que há 36 anos ocupa a Presidência de Angola.

Nos idos de 60 e 70 do século XX, países e pessoas em grande número erguiam-se contra aqueles que atropelavam os direitos humanos. Para além da grande coragem física e intelectual de Nelson Mandela, foi a opinião pública internacional, média, intelectuais e países que se ergueram contra o apartheid e ajudaram a recuperar a dignidade perdida na África do Sul.

Portugal que pode agradecer a países e cidadãos anónimos que se indignaram contra a ditadura de Salazar e a criação de um novo espirito que conduziu à libertação das antigas colónias e ao levantamento militar que no 25 de Abril de 1974 nos libertou, agora adormece e cala o que se passa em Angola.


Tudo isso porque os negócios são mais importantes que as pessoas. Calamos e somos coniventes. Aceitamos e somos pares e iguais na humilhação a que está submetido o povo angolano.


Os sinos já não tocam. Ou quando o fazem tornaram-se toques de finados. A solidariedade entre povos foi chão que deu uvas.

Estamos reduzidos à vergonha.

  

terça-feira, outubro 27, 2015


PENICHE NO SEU MELHOR

O meu padrinho ontem de manhã levou-me a passear. Fomos de manhã à Praia de Supertubos para ter uma visão (ainda que breve) da etapa do Mundial de Surf.

É verdadeiramente espantoso e indiscritível o número de pessoas que ali se juntaram para ver um dos desportos mais libertadores da mente. Vogar ao sabor das ondas.

Aquele enchente de pessoas que fariam um recorde de espectadores num estádio, aquele bruááá extraordinário são um bálsamo para quem gostando de Peniche e de a ver preferida pelas pessoas observa tanta participação nacional e internacional.


Depois de sentir o ego satisfeito fui com o meu padrinho até ao Baleal. E se nos Supertubos tinha ficado feliz, é impossível descrever o meu estado de alma ao ver que eram ali centenas e centenas de carros. Milhares de pessoas que usufruíam de do Baleal de forma plena. Passeando, surfando, entendendo-se na praia, brincando. Num local em que já não existe competição o que se via era o usufruto de uma manhã plena de praia e de desporto.

E percebi entretanto que Peniche já tinha ultrapassado as fronteiras de si mesma. Longe ía o tempo em que o António bento e Fernando Lopes da Silva designavam os jovens do surf como turistas de pé descalço. O Surf e os seus praticantes venceram a dura batalha de se imporem a um mundo conservador e dinossáurico.


Quem se lembra daqueles tempos obsoletos e já varridos na memória dos tempos? No Baleal vi um jovem surfista que vinha do seu mar com a prancha debaixo do braço. Acompanhava-o um cãozito que segurava na boca o lash de forma a que ele não tocasse a areia da praia. Percebi que este é um tempo que Peniche já ganhou.

  

 

sábado, outubro 24, 2015


TRÊS IRMÃS
Três irmãs, de 90, 88 e 86 anos de idade viviam na mesma casa. Uma noite a de 90 começa a encher a banheira para tomar banho, põe um pé dentro da banheira, faz uma pausa e grita:
- Alguém sabe se eu estava a entrar ou a sair da banheira?
A irmã de 88 responde:
- Não sei, já subo aí para ver....
Começa a subir as escadas, faz uma pausa, e grita:
- Eu estava a subir as escadas, ou a descer?
A irmã mais nova, de 86, estava na cozinha a tomar chá e, ao ouvir as irmãs, move a cabeça e pensa:
"Na verdade, espero nunca ficar assim tão esquecida".
Bate três vezes na madeira da mesa, e logo responde:
- Já vou ajudá-las, mas antes vou ver quem está a bater à porta.

Já estou com medo! Será que estou a enviar este e-mail ou a recebê-lo????

sexta-feira, outubro 23, 2015


CAVACO NO SEU MELHOR

O sr. António que já não tem nada a esconder de si próprio, com raiva e mesmo ódio falou ontem a mais de metade do país que se importa (os que votaram) e decidiu mais que hostiliza-lo, coloca-los à margem.

Este 2º mandato do sr. António pôs a nú todo o seu ódio pela esquerda. Um individuo que não existiu enquanto o país precisou de ser defendido, aparece agora a falar de democracia e de defesa do ideal europeu. O mesmo ideal europeu que admite a criação de novos muros impedindo o apoio a quem sofre.

O sr. António é bem o símbolo da europa de merkl e de passos e de portas.

Nunca me esqueço de ele ter dito que era necessário ajudar Mário Soares a terminar o seu cargo com dignidade. Que pena ele não se ouvir a si próprio.

Definitivamente este não é o meu presidente da república portuguesa. É uma excrescência que o fenómeno de eleições permitiu. Dele não rezará a História senão colocando-o ao lado de Thomaz e de Carmona.

 

quarta-feira, outubro 21, 2015

A VERDADE DA MENTIRA
O que vamos lendo e ouvindo na média é verdadeiramente confrangedor. A ideia é dizer uma mentira tantas vezes que ela se converta em verdade absoluta.
Depois como acelerámos a nossa forma de estar na vida, não paramos para pensar e tudo se torna uma realidade dura e difícil de engolir.
Recordemos:

- A 4 de Outubro votámos em Portugal para a Assembleia da República.

- A AR tem entre outras missões a de criar condições para que se indigite um Governo e que este dê garantias mínimas de estabilidade para os próximos 4 anos.

- Se é o Partido mais votado, ou o que lhe vem a seguir, ou o que ficou em 3º lugar no concurso dos que escaparam à abstenção, pouco importa. Importa sim que tenha apoio maioritário na AR.

- Se o Portas se despede ou se o Coelho que dizia que não queria saber de eleições para nada que ficam “chateados” estou-me borrifando. Gozaram comigo durante os últimos 4 anos. Se for eu agora a gozar com eles, é um “must”.

 

segunda-feira, outubro 19, 2015

O CHEIRO DA MINHA TERRA
Quando hoje de manhã saí para ir comprar o jornal, entrou em mim aquele cheiro a mar que só aqui em Peniche se sente.
Interpelei algumas pessoas sobre a felicidade que é podermos sentir este cheiro a limos, a iodo com toda esta intensidade. A generalidade das pessoas olhou para mim com indiferença, ou mesmo com a arrogância com que se encaram os loucos e os seus disparates.

Afinal, quando se fala tanto em protecção do ambiente este odor é um valor acrescentado que hoje não são muitos locais que o possam apresentar.
Quando a terra dos VW aldrabados se põe a pregar moral, nós sem a industrialização desmedida que tudo invade, podemos oferecer bens naturais a que muito poucas terras se podem dar a esse luxo.

Porque é que nos documentos oficiais editados em Peniche não se imprimem os valores médios de poluição anual? Porque é que não vendemos este nosso inacreditável ambiente?
Mesmo com o problema dos lixos no centro histórico de Peniche, temos valores que tornam esta terra única.

Façamos render esses valores.

Eu sou um incondicional do cheiro a Peniche.  

sábado, outubro 17, 2015

EXERCÍCIO FÍSICO
 - Está provado que por cada minuto de exercício, aumenta-se o nosso tempo de vida em um minuto.
Isso permite-nos que aos 85 anos possamos ficar mais 5 meses num lar de terceira idade pagando 1200 € por mês
- A minha avó começou a andar cinco quilómetros por dia quando tinha 60 anos.
Agora tem 97 anos e nao fazemos a menor ideia onde é que ela está.

- A única razão por que voltei a fazer exercício, foi para voltar a ouvir respiração ofegante.
- Inscrevi-me num ginásio o ano passado, gastei cerca de 200€.
Não perdi nem um quilo. Parece que é preciso ir lá.

- Eu tenho que me exercitar logo de manhã, antes que o meu cérebro perceba o que eu estou a fazer.
- Gosto de longos passeios, especialmente quando são dados por pessoas que me chateiam.
. Tenho ancas flácidas, mas felizmente o meu estômago esconde-as.
- A vantagem de nos exercitarmos diariamente é que se morre mais saudável.
- Se vai percorrer um país a pé, escolha um país pequeno.
- Podia ir a correr entregar isto aos amigos, mas é mais cómodo enviar por email!

sexta-feira, outubro 16, 2015

FALEMOS DO SOSSEGO
Que se vive numa das localidades mais abstencionistas do País. A terra mais pequena do Distrito dá um “grande exemplo” de confiança no futuro, seja ele qual for e venha quem vier.

Uma terra com um índice de habitação social acima da média nacional, está aguardando que deus ou o diabo intervenham a seu favor sem ter que se incomodar muito. Uma terra em que a indústria da pesca já foi e em que a agricultura é um suplemento alimentar, importa pouco se o país guina à esquerda ou à direita, desde que não nos atropele no nosso bem-estar de “domingo de votos”.
Peniche é a terra da má-língua de pastelaria e provavelmente onde no distrito mais visitas se fazem no facebook. Aí está um elemento interessante para se podere analisar a personalidade dos residentes em Peniche (boa sorte para os estudantes de psicologia).

Peniche convive com os seus fantasmas que cada vez mais se impõem e com a sua negação de evidências perturbadoras. Já esquecemos o anátema da Fortaleza e as razões de queixa que soltamos a granel sempre que qualquer grão de areia perturba a nossa PAZ podre. Somos uma localidade à beira do nada e a caminho de coisa nenhuma.
Que diabo! Preferia mil vezes que aqui votassem 90% dos inscritos nos cadernos a favor dos partidos de Direita que ver esta apatia em que a terra que amo se tornou.
Não foi isto que me encantou em Peniche por toda uma vida. É com isto que tenho de viver e me aborrecer.  

quinta-feira, outubro 15, 2015

UMA FRASE FELIZ
Alguém, julgo que ligado ao PS afirmou que o que António Costa está a fazer ao negociar com o PCP e com o BE acordos para uma legislatura sem convulsões, trata-se de um novo derrubar do “MURO DE BERLIM”.
Nos últimos 41 anos tem sido extremamente difícil o relacionamento sobretudo entre o PC e o PS. Por culpa de quem interessa pouco agora. Mas ninguém pode negar que estes dois partidos (mais o BE) querem o melhor para as pessoas deste país. Dividem-se na forma de lá chegar.

Mas não é assim tão difícil encontrarem pontos comuns de entendimento que lhes permita uma nova postura face à realidade política actual, com o feroz ataque que a direita caceteira do PSD e do CDS têm desenvolvido contra as liberdades e garantias da população portuguesa consagradas na Constituição da República.
A Direita caceteira une-se para delapidar o Património nacional e a esquerda tem de se saber aliar para o defender. Foi assim com Jorge Sampaio, com João Soares e António Costa na Câmara de Lisboa.
Claro que existe uma ala direita do PS que se opõe a esta unidade na acção. Mas tudo será pior se nada se fizer. Quanto ao sr. Cavaco, já nada passa por ele, a não ser atrasar o inevitável e com isso contribuir mais uma vez para o desastre neste país. Felizmente o seu tempo está a chegar ao fim e ninguém, o recordará com honra e glória.

terça-feira, outubro 13, 2015

OS ARAUTOS DA DESGRAÇA
Que o “Correio da Manhã” em atitude panfletária e provocatória atire para a sua 1ª Página o receio de que a “piquinina” venha a incendiar o nosso País, não me espanta. É próprio desse jornal e outra atitude só seria de estranhar.
Mas que um jornal económico dito de referência coloque na sua 1ª Página uma frase em que se afirma “que os eleitores do PS não votaram para que o PS governe com o PCP e com o Boco”, aqui já deixa muito a desejar. Pelas razões que a seguir adianto:

1º - Se o PS vier a constituir um Governo que o PCP e o Bloco sustentem no Parlamento, isso não significa necessariamente que esses 2 Partidos façam parte do Governo;

2º - Sem antes sabermos do que o PS irá decidir é prematuro fazer juízos de intenção. E muito menos sobre a forma como o futuro Governo irá organizar-se;

3º - Ninguém pode com segurança afirmar qual a intenção das pessoas que votaram PS, nem nenhum dos seus votantes passou procuração a quem quer que fosse para falar em seu nome;

4º - Como é possível um dos responsáveis pela desgraça a que foi submetido o Iraque por sua própria responsabilidade, falar de situações futuras menos boas? Não lhe chegam aquelas de que é responsável? É minha esperança que os snrs. Aznar, Bush, Blair e Durão Barroso venham a ser julgados por crimes de Guerra pelo TI de Haia. Como é que este sr. ousa falar do que quer que seja?

Muito curioso é o facto da generalidade dos Jornais, revistas e Televisões só citarem a opinião dos que são contrários a um Governo do PS apoiado pelo Bloco e pelo PCP. Mas o que é certo é que a maioria dos portugueses votou à esquerda. A quem serão vendidos estes jornais?  

domingo, outubro 11, 2015

ESTES ESTÃO A PREPARAREM-SE PARA IR PRÁ AR

sábado, outubro 10, 2015

ESCOLHA ACERTADA?
Dois estudantes de Engenharia conversavam à entrada da escola, quando um diz para o outro:
- "Onde é que arranjaste essa bicicleta tão boa?"
O segundo responde-lhe:
- "Bem, eu ia a caminho de casa ontem de manhã, quando uma mulher de sonho que passeava na sua bicicleta parou ao pé de mim. Ela atirou a sua bicicleta para o chão, tirou todas as suas roupas e disse:
- Aproveita o que tu quiseres."
O segundo engenheiro acenou afirmativamente:
- "Boa escolha, duvido que as roupas te servissem."

sexta-feira, outubro 09, 2015

quinta-feira, outubro 08, 2015

GENTE SÉRIA
Durante a Campanha Eleitoral:

- PSD/CDS/PS é tudo farinha do mesmo saco (PCP dixit)

Pós Campanha Eleitoral:

- PCP viabiliza governo PS

Dizer mais para quê?
Deixo o resto aos Gatos Fedorentos

 

terça-feira, outubro 06, 2015

UM EXERCÍCIO MATEMÁTICO?
Vamos por mero exercício analisar os resultados eleitorais do passado dia 4 aqui no nosso concelho.

ABSTENÇÃO:

43,07%     No País
43,74%     No Distrito de Leiria
50,35%     No Concelho
46,64%     Fª de Atouguia da Baleia
54,34%     Fª de Ferrel
45,40%     Fª da Serra d’ El-Rei
52,30%     Fª de Peniche

 
RESULTADOS:

1º PSD/CDS       No País, no Distrito e no Concelho
2º PS                        No País, no Distrito e no Concelho
3º BE                        No País e no Distrito           
3º PCP              No Concelho

Não me quero alongar em muitas análises que não conduzirão rigorosamente a nada, porque quem está firme das suas convicções, não as alterará até que a realidade o desminta definitivamente.
Facto é que Peniche é uma terra desinteressante e desinteressada politicamente.
Desinteressante porque as pessoas não reflectem nos actos eleitorais outras eventuais mais-valias com que vivem e convivem no dia-a-dia.
Desinteressada porque tanto faz à sua população que chova como faça vento. Vivem a sua vida desligados de tudo.
Não sei como se dá a volta a isto. Sei que os discursos políticos terão de ser mais adequados à realidade das pessoas.

O discurso do PCP para o País não colhe em Peniche.
Às gentes do PS basta-lhes não fazerem ondas embora Peniche seja a capital da dita cuja.
Aos do PSD de Peniche basta que os seus principais maestros locais se vão manifestando com o grau de simpatia comum e habitual.
É claro que tudo isto tende a modificar-se com as novas gerações.

A Fuga de Peniche já não cola.
A grande maioria dos surfistas não vota cá.
As rendilheiras estão moribundas.
E não há nenhum acto eleitoral que substitua um dia de praia.  

segunda-feira, outubro 05, 2015

DIZ-SE…
Que hoje é 5 de Outubro. Que é o dia da Implantação da República. Que temos um Presidente da República. Que o País é uma República. Que a Constituição é da República Portuguesa.

Mas aquele que nos representa não tem disponibilidade para comemorar o dia. Disséssemos aos Franceses que o seu Presidente está demasiado ocupado para celebrar o 14 de Julho. Ou que o Presidente dos Estados Unidos tem ali umas coisas para fazer e o 4 de Julho é para os outros. Mas aqui em Portugal tudo vale. Nada importa.

Diz-se que os portugueses adoram comer e calar. Daí que premeiem quem os pôs a pão e água. Mas o cálice do ódio alimenta quem o segura.
Entrámos numa fase de convulsão interna em que perdidos os valores já nada restará.

Os portugueses já perderam a esperança. A nação vai agora esfrangalhar-se em pedaços para saciar os apetites de uns quantos.

domingo, outubro 04, 2015

sábado, outubro 03, 2015

COISAS DE PAPAGAIO
Num prédio, havia um vizinho que tinha um papagaio. Nesse mesmo
prédio, saía uma Senhora todos os dias para o trabalho. O papagaio via
a Senhora a sair e dizia-lhe:
- TODA BEM VESTIDA, TODA BEM PINTADA......VAI PARA A VIDA!
À noite, quando a Senhora regressava, o papagaio lá estava e dizia--lhe:
- TODA BEM VESTIDA, TODA BEM PINTADA..... VEM DA VIDA!
Passados alguns dias, a vizinha muito chateada, resolve ir fazer
queixas ao marido.
- Vê tu, que o papagaio do vizinho , todos os dias, quando saio ,
diz-me que vou para a vida, quando venho para casa, diz-me que venho
da vida. Só pode ser o vizinho que lhe ensina.
- Deixa lá mulher, no próximo Sábado emprestas-me a tua roupa e
compras-me uma cabeleira da cor do teu cabelo, que eu trato do resto.
Assim fez!
Quando o papagaio o viu, disse-lhe:
- OLHA QUEM VEM LÁ..... TODO LAMPEIRO...!
- DURANTE A SEMANA É CORNO...... E AO FIM-DE-SEMANA É P****EIRO!

sexta-feira, outubro 02, 2015

ESTAREI EU EM REFLEXÃO?
Não. Não estou. De manhã estive a fazer o almoço. E fui conversar com o meu amigo Zé António Pejapes, sobre o contracto de “amor” que uniu o Jorge de Jesus ao Sporting do Visconde de Alvalade. Uma verba que torna qualquer um, amante para toda a vida.

Agora que já almocei e que tive a minha dose de conversa amena, posso voltar aqui ao meu lugar de reflexão. É inevitável pensar no dia 4 de Outubro. E naquilo a que assisti e pode ainda vir a ocorrer.

A minha maior mágoa vai para o PCP que para não perder votos combate o PS com tal veemência que corremos o risco de ver a Direita neo-liberal poder ganhar as eleições. Nunca perdoarei isto ao PCP se ocorrer.
Afinal tornaram-se os primeiros aliados da Direita ao permitirem que atingissem o poder e agora pouco lhes importa que consolidem o o poder que lhes foi dado de mão beijada, desde que eles não vejam atingidas as suas “vitoriazinhas”.

Estou no fim da minha vida. Provavelmente já não votarei em mais nenhumas legislativas. Mas vai o meu maior manguito de revolta para o PCP seja em legislativas, seja em autárquicas, seja em europeias. Que os jerónimos e os nogueiras e essa gentinha toda se lixem. Não contem comigo se dia 4 a Direita tiver maioria eleitoral.
Esta é a minha atitude reflexiva e a minha vontade definitiva.

Este é o meu testamento político.