quarta-feira, outubro 31, 2012

APOIO À GENERALIDADE DA POPULAÇÃO PORTUGUESA
Ao contrário do que afirmam os "politiqueiros da oposição" o Governo PSD/CDS lançou uma medida de apoio à maioria da população portuguesa que se vê a braços com salários reduzidos e um aumento progrssivo dos seus impostos e a retirada de benefícios sociais que tornavam possivel viver com uma réstea de dignidade. Assim, no Orçamento de Estado para 2013 está previsto um novo cartão para essas pessoas que lhes permitirá algum conforto, em vez de se andarem a manifestar nas ruas, causando dores de cabeça e ruído que afectam o sossego do senhor Cardeal Patriarce de Lisboa.
 NOVO CARTÃO – JÁ TRATASTE DO TEU?
Diz que dá acesso a vários serviços…
• Dormida em albergues;
• Isenção nas taxas de saúde;
• Roupa e alimentação no banco alimentar;
• Isenção de impostos;
• Momentos de convívio e lazer nos jardins públicos;
• Entre outros…

terça-feira, outubro 30, 2012

SE DEPOIS DE EU MORRER, QUISEREM ESCREVER A MINHA BIOGRAFIA

Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,
Não há nada mais simples
Tem só duas datas — a da minha nascença e a da minha morte.
Entre uma e outra cousa todos os dias são meus.


Sou fácil de definir.
Vi como um danado.
Amei as cousas sem sentimentalidade nenhuma.
Nunca tive um desejo que não pudesse realizar, porque nunca ceguei.
Mesmo ouvir nunca foi para mim senão um acompanhamento de ver.
Compreendi que as cousas são reais e todas diferentes umas das outras;
Compreendi isto com os olhos, nunca com o pensamento.
Compreender isto com o pensamento seria achá-las todas iguais.


Um dia deu-me o sono como a qualquer criança.
Fechei os olhos e dormi.
Além disso, fui o único poeta da Natureza.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

segunda-feira, outubro 29, 2012

UM LIVRO IMPRESCINDÍVEL
"432   Todo o símbolo, isolado,parece morto. O que é que lhe dá vida? - Só o uso lhe vida. Tem, então, em si o sopro da vida? Ou é o uso que é o sopro da vida?"
"TRATADO LÓGICO-FILOSÓFICO * INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS" - Ludwig Wittgenstein. Ed. Fundação Calouste Gulbenkian

sexta-feira, outubro 26, 2012

REVISITAR UM CERTO PASSADO
Por razões que não vêm ao caso recordei os meus tempos de Campo de Ourique. Ali passei 6 anos da minha vida.
Vivi na R. Luís Derouet em frente à “Padaria do Povo”. Na rua Tenente Ferreira Durão mesmo em frente ao mercado. Morei na R. Santana à Lapa a 50 metros da Av. Infante Santo.
Palmilhei milhares de quilómetros na Saraiva de Carvalho, na Ferreira Borges, na Silva Carvalho, na R. Buenos Aires.
Bebi milhares de cafés no “Meu Café” onde pontificava o Sr. Alexandre e com o Sr. Júlio que tinha umas mãos maiores que bandejas. Na cave vi o Benfica ser campeão Europeu e vi brilhar no firmamento do Futebol a Eusébio. No “Canas” que o Dr. Carvalho de Lima elegia como local adequado para as suas traduções dos livros da colecção “Vampiro”. Recordo o “Canas” e as mesas de bilhar. A “Tentadora” onde trabalhava o penicheiro David que entretanto veio a regressar a Peniche.
Recordo as horas em que eu e a Mámi, calcorreávamos as ruas de Campo de Ourique, ela do lados pares e eu dos ímpares, até encontrarmos um andar para ela poder alugar.
Recordo as matinés dos cinemas “Paris” e do “Vergas” e posteriormente do “Europa”.
Recordo as tardes de bom tempo nas esplanadas do Jardim da Estrela e o “meu 1º de Maio” com cargas da polícia de choque e a gente a abrigar-se no “Értilas” para evitar as carrinhas da polícia política. Recordo as noites à conversa no Jardim da Parada e em dias de maior aventura ao longo das ruas que levavam à Baixa para ir ver a Lisboa que nos estava vedada por dificuldades económicas.
Recordo os almoços na Sevilhana quando pedíamos ½ dose para dois. E os almoços na Cantina do IIL (até sermos expulsos por mau comportamento), quando o Colaço roubava os bifes ao “Zé Puto” que sendo pequenino não precisava de comer muito. Recordo as noites de 5ª Feira em que nos encontrávamos com o restante pessoal de Peniche que estudava em Lisboa, para um convívio provinciano e de matar saudades.
Este era um tempo em que a viagem de Peniche para Lisboa ou vice-versa demorava 3,5 horas. As vindas a casa eram no Natal, no carnaval, na Páscoa e nas férias grandes.
O tempo que já passou. Quem vai acreditar na vida de um penicheiro a estudar em Lisboa no inicio dos anos 60 do século passado?

quinta-feira, outubro 25, 2012

O MAU TEMPO EM PENICHE

Família realojada em Peniche devido a inundações provocadas por chuva forte
Torres Vedras, Portugal 24/10/2012 22:59 (LUSA)
Temas: Acidentes e Desastres, Inundações, Organizações de socorro, Meteo

Peniche, 24 out (Lusa)- Uma família de Peniche, com três crianças, vai ser realojada, depois de a sua casa ter ficado inundada com a chuva forte que caiu hoje à noite, disse a vereadora da Ação Social da Câmara Municipal local.
O casal e os três filhos menores vão pernoitar em casa de familiares, afirmou Clara Abrantes, que adiantou que "a casa ficou com mais de um metro de água e com mobília danificada".
A autarca explicou que se trata de uma casa arrendada, a necessitar de obras pelo senhorio, onde já houve inundações no ano passado.
O comandante da Proteção Civil Municipal, José António Rodrigues, explicou que, apesar de a água ter sido retirada da habitação pelos bombeiros, esta "não está em condições devido ao grau de humidade".
A Proteção Civil Municipal alertou a população para a previsão de chuvas fortes durante a madrugada, por volta das 06:00.
Os bombeiros estão na rua com 29 homens e seis veículos a resolver as 20 ocorrências registadas esta noite em Peniche, a maioria das quais inundações em garagens, habitações e ruas.
A água entrou também no hipermercado Pingo Doce, cujo teto falso ficou em risco de desabar.
De acordo com a proteção civil, destruiu todo o stock de alimentos e outros produtos que se encontravam nas prateleiras da superfície comercial e funcionários e clientes tiveram de sair do interior do espaço.
O hipermercado, que deveria funcionar até às 21:00 horas, foi encerrado cerca de uma hora antes.
Três ruas ficaram também inundadas e foram cortadas ao trânsito, mas a circulação rodoviária já foi retomada.
Para resolver as ocorrências registadas, estão 29 bombeiros e seis veículos.
FYC // ARA.
Lusa/Fim

Chuva forte causa inundações e fecho de hipermercado em Peniche
Torres Vedras, Portugal 24/10/2012 22:01 (LUSA)
Temas: Acidentes e Desastres, Inundações, Organizações de socorro, Meteo

Peniche, 24 out (Lusa)- A ocorrência de uma forte chuvada esta noite em Peniche, durante 15 minutos, provocou várias inundações na cidade e levou ao encerramento de um hipermercado, por risco de queda do teto, disse à Lusa o comandante dos bombeiros.
José António Rodrigues afirmou que a corporação registou 20 ocorrências, a maioria das quais inundações em garagens, habitações e ruas.
A água entrou também no hipermercado Pingo Doce, cujo teto falso ficou em risco de desabar.
Depois de terem sido evacuadas todos funcionários e clientes, a superfície comercial, que deveria funcionar até às 21:00 horas, foi encerrado cerca de uma hora antes.
O comandante dos bombeiros adiantou que o hipermercado teve prejuízos, sem conseguir especificar quais, uma vez que a situação ainda está em fase de avaliação.
Três ruas ficaram também inundadas e foram cortadas ao trânsito, mas a circulação rodoviária já foi retomada.
Para resolver as ocorrências registadas, estão na rua 29 bombeiros e seis veículos.
FYC // ARA.
Lusa/Fim

quarta-feira, outubro 24, 2012

ESTÁS A TER UM DIA MAU?
Estás em desespero? O (des)governo deste país está a consumir-te as últimas esperanças? Tens um subsídio miserável e mesmo assim ainda é mais reduzido? Cortam o abono de família dos teus filhos? Estás desempregado e dizem-te para emigrares? Tudo te corre mal?
Pensa que segundo a Lei de Murphy, o que está mau só tem tendência a piorar...

segunda-feira, outubro 22, 2012

COISAS SINGULARES EM PENICHE
Não. Não vou falar da etapa do campeonato de surf. Que mais uma vez foi um espectáculo inolvidável. Que apresentou Peniche no que de melhor tem: A Natureza.

Vou falar de algo inesperado que não é hábito aqui em Peniche ver. Foi entusiasmante e surpreendente. Belo na sua simplicidade. Marcante pela singeleza. Refiro-me ao cartaz que publicitava os Círios dos Remédios deste ano.
Límpido. Tocante pela marca dos azulejos e da imagem. Sugestivo. Recordo-me do meu pai e dos meus avós me falarem de histórias dos círios, eu próprio em pequeno recordo das romarias que lá fiz com a minha família e amigos e este cartaz reflecte a imagem de marca dos Círios ao Santuário de Nª Srª dos Remédios, a singeleza da Festa.
O Design gráfico do cartaz é de David Domingos, pessoa que eu não conheço, nem isso é importante. Importante é que este artista gráfico conseguiu captar a verdadeira essência da Festa dos Círios.

São coisas destas de vez em quando que me enchem o ego por ser/estar em Peniche. Que isto atenue a doce paz podre em que vivemos.


quinta-feira, outubro 18, 2012

NEOFEUDALISMO
Acordei hoje de manhã com a notícia de última hora que Paulo Portas tinha determinado o voto favorável dos centristas ao OE para 2013.
Já PCoelho/Vgaspar tinha determinado o mesmo para os votos dos social-democratas.
PCP/BE/PS e alguns coloridos também já decidiram pela inversa. Isto é, em nome do interesse nacional e daquilo que dizem ser o povo português, os proprietários das mentes partidárias decidem o que aqueles que elegemos (os que os elegem) devem votar.
E aquela “cambada de acéfalos” faz o que lhe mandam. Fingem que têm opinião mas seguem as ordens que lhes são cometidas por quem se preocupa só consigo próprio.
Por favor, se é por mim não tenham medo da crise, votem como acreditam que devem votar.
Se é porque eu fico mais pobre, não se preocupem, votem como acreditam que devem votar.
Se é pela minha filha, ensinei-lhe a dar a volta e a lutar, não se preocupem, votem como acreditam que devem votar.
Eu só vos peço que sejam pessoas coerentes. Não obedeçam a ordens. Sejam pessoas. E permitam que finalmente nós os possamos conhecer.
Como estão as coisas é época medieval pura e dura. Com uma ligeira nuance: Nobreza, clero e povo. Quem está em último nunca chegará a primeiro.

quarta-feira, outubro 17, 2012

EMPATÁMOS
O desfecho foi um empate. Alguém que é um segundo plano numa equipa de “cracks” conseguiu o que pode ser uma luz ao fim de um túnel muito longo e difícil de atravessar. Mesmo quando as coisas parecem perdidas, pode haver um segundo plano que tenha a felicidade de um golpe de asa.
Assim é o meu país. Alguma coisa terá de existir para além do suicídio colectivo a que estamos condenados. Este gaspar não existe. Este coelho só de cabidela e com cuidado não vá o sangue estar estragado. Das relvas em que pastam as restantes ovelhas do rebanho de predadores já ninguém pensa poder vir o que quer que seja de positivo. O escritor abdicou da sua criatividade e tornou-se conivente com este bando de bórgias. O professor já se percebeu que não tem “tomates” e só faz o que lhe mandam.
O rapazinho que grita “vem ali o lobo” e os seus amigos não são confiáveis.
Resta-nos o que não conhecemos. Ensinemos a esta gentinha que há mais Portugal para além do quintal de S. Bento. Pode ser que um qualquer avançado pouco mimado nos dê o golo do empate.

PS: Não digam que a culpa é do árbitro. Mesmo sendo alemão não há uma conspiração germânica contra o nosso país.

terça-feira, outubro 16, 2012

PORTUGAL JÁ PERDEU

À hora a que escrevo para o meu blog, a Selecção Nacional de Futebol perde com a sua congénere da Irlanda.Com isso poderá ficar comprometida a ida ao Mundial do Brasil.
Vamos perdendo paulatinamente tudo. O Rei Midas transformava em ouro tudo o que tocava. Nós pela inversa transformamos em lixo p que nos cerca. Alguns valores individuais que temos, precisam de se isolar deste aterro sanitário para poderem florescer. Quem aqui regressa corre o risco de perder rapidamente validade e qualidade.
O que eu já vi desde que nasci é um somatório de coisas fantásticas e brutais que me fazem sentir esgotado. Sempre aprendi a dizer que Portugal só seria, libertando-se. E libertando-se tornou-se prisioneiro da incompetência, da maledicência e do oportunismo.
Pessoa foi quem melhor nos compreendeu. Talvez por isso nunca o estudámos devidamente.

segunda-feira, outubro 15, 2012

ASSIM NÃO, D. JOSÉ POLICARPO!
Sempre tive um grande respeito e admiração pelo seu porte intelectual. Vossa Eminência ao longo dos anos habituou-me a atitudes de grande solidariedade com os mais fracos e oprimidos numa generosidade que só posso apoiar.
Quando o ouvi dizer que manifestações de indignação perante a desumanidade a que estamos quase todos sujeitos, só podem pôr em causa a democracia e que estes sacrifícios devem ser assumidos como forma de escaparmos a um destino atroz, fiquei perplexo e indignado.

Primeiro porque já vivemos um destino atroz e temos o direito de dizer chega, até porque esse direito vem consignado na Constituição da República Portuguesa que Vossa Eminência tão bem conhece.

Segundo porque chegou a altura de serem os mais ricos (e não os mais pobres de entre os pobres), de pagarem a delapidação do bem-estar social de que o povo é o único que não tem culpa. E nos mais ricos incluo a Igreja Católica, detentora de um Património riquíssimo que Vossa Eminência considera protegido pela Concordata, como se esta fosse mais importante que a Constituição da República.

Terceiro porque as manifestações são a única forma que as pessoas serem ouvidas por quem de direito. É mais importante que as pessoas se manifestem solidariamente e gritem a sua indignação, do que irem a Fátima ou em procissões. Afinal para que Deus ouça os que têm Fé, basta que estes rezem no aconchego dos seus lares. A oração será ouvida. Mas os governantes precisam de demonstrações claras de repúdio para perceberem os limites que não podem ultrapassar.

D. José Policarpo ou eu não percebi o que quis dizer (e preferia que fosse isso), ou percebi e perco o respeito que tenho por Vossa Eminência.

domingo, outubro 14, 2012

sexta-feira, outubro 12, 2012

OS RICOS, OS TONTOS E OS POBREZINHOS
Dei por mim a ler ontem que em Espanha, os responsáveis pelas TVs tinham decidido não transmitir o jogo de apuramento da Selecção campeã da Europa e do Mundo, para o Mundial de 2014 no Brasil, em Minsk frente à Bielorrússia.
Cá pelo burgo vamos todos postar-nos frente à TV a ver a Selecção de todos os que ainda têm coragem e capacidade para se esquecer do resto. Bem-haja este povo exemplar e estes gestores que não vislumbram dificuldades futuras para prestar este servicinho a um povo em estado catatónico.

quinta-feira, outubro 11, 2012

O QUE PODE O SUSTO
Se tudo correr como os principais interessados desejam, Supertubos já deverá estar a ser uma festa. O “circo” do surf já estaria a funcionar em pleno. Eu desejo o maior êxito para esta prova do circuito. Primeiro porque é em Peniche. Segundo porque é a Rip Curl que a organiza. E esta é das poucas marcas que tem roupa para tipos gordos e grandes como eu. Terceiro porque admiro o tudo o que gira à volta do Surf.
Sou dos que acha por bem empregue o dinheiro que se gasta com esta prova. O retorno para Peniche é indiscutível, mesmo que eu não acredite nos números apresentados pela ESTM. Não vi o estudo. O universo de pessoas e entidades que foram ouvidas. A quantos concelhos se refere o estudo. O número de pessoas que foram ouvidas que permitiram extrapolar os dados. Mas enfim vale o que vale. E no meio da actual crise serve para atenuar as dúvidas sobre o investimento feito pela Câmara Municipal de Peniche.

Deixo duas últimas notas. A de que fazer o que deve ser feito não é meritório. É uma obrigação.
A outra é de que desejo que a prova deste ano supere todas as expectativas. Faz-nos bem existirem coisas que pelo menos temporariamente são mais importantes que coelho à caçador, ou relvas mal paridas, ou fantasmas assustadores mesmo que se chamem Gaspar.

terça-feira, outubro 09, 2012

MATAR A GALINHA DOS OVOS DE OURO
Transcrevo com a devida vénia do jornal desportivo “A Bola” a 1ª questão colocada numa longa entrevista, hoje publicada, ao talvez melhor surfista de todos os tempos, Kelly Slater, a propósito da etapa do Mundial de surf que se inicia em Peniche dentro de 2 dias:

A Bola
- Na próxima prova estará em Portugal, em Peniche, onde tem sido bastante feliz nos últimos anos. Gosta especialmente dos Supertubos? Como é a relação com Tiago Pires?

Kelly Slatter
- Tiago é uma excelente pessoa, bem disposto, um bom surfista, viajo bastante com ele e acho que está sempre com uma boa disposição. Gosto dele. Já com Peniche tenho uma relação de amor/ódio. Adoro as ondas mas está sempre lotado. Há tantas escolas de surf que, para ser honesto, nem vou surfar fora dos heats, porque está sempre muita gente. A única hipótese é tentar escapar para alguns spots mais distantes.

E aqui está como de repente somos alertados por alguém que nem sequer é de Peniche para os exageros a que somos conduzidos quando alguma coisa resulta. De repente tornámos o surf a nossa única aposta em termos de turismo e o que poderia ser uma fonte de afirmação de Peniche, pode tornar-se de todo, algo impossível de usufruir.
Condenámos as Berlengas pela excessiva carga humana que lá introduzimos, condenamos a qualidade das nossas praias para a prática desportiva a uma massificação que as tornará a breve trecho impossíveis de utilizar.

segunda-feira, outubro 08, 2012

SOU CANDIDATO

Não me surpreende porque compreendo. Compreendo um e os outros. Mas acho chocante.

Vi na minha tenda de jornais a notícia num Jornal de Caldas da Rainha. O actual Presidente da Câmara de Peniche diz que vai ser no próximo ano de novo o candidato a Presidente da Câmara Municipal de Peniche pela CDU.

Facto:
- A mais de um ano de distância é o candidato que se anuncia como tal e não a força política que o apoia. É caso para dizer que já é maior o candidato que o grupo em que se propõe.

Facto:
- O anúncio da candidatura é feito num jornal de Caldas da Rainha e não num jornal de Peniche. Os principais alvos deste propósito não merecem ser os primeiros a saber. Afinal que importa a opinião deles? O que é importante é aquilo que outros pensam por eles. E sempre podemos ir às Caldas votar no candidato de Peniche.

Facto:
- Aquilo que serve para o PCP criticar o Governo que “se está borrifando” para os portugueses, só os informando depois de prestar contas à Imperatriz Alemã, já pode ser quando se trata de serem eles próprios a prestar contas ao Turco das Caldas, sobre o que espera às gentes do Concelho de Peniche.

Facto:
- Para a CDU valores e ética só são importantes quando para exigir aos outros comportamentos adequados. O que com essa força política acontecer está tudo bem desde que se atinjam os seus objectivos.

Facto:
- Engeles, Marx, e Lenine legaram-nos a ética na política. Que longe vai o tempo da superioridade moral dos comunistas. Até Nunca Mais Camaradas!

sábado, outubro 06, 2012

FOTOS INVULGARES
Carrossel de Viena
 CapePerpetua, Oregon
 Lago Esmeralda - Nova Zelândia
 Restaurante em Zanzibar
 Madrid
 Deserto com Phacelia (Scorpion Weed)
 Balões em Cappadocia
 Arranha-céus no Dubai
 A mesma vista com séu limpo
 Floresta na Polónia
 Cardume de raias no Golfo do México
 2 marés opostas na Dinamarca

sexta-feira, outubro 05, 2012

VIVA A REPÚBLICA
Apesar de quererem acabar a memória dos ideais republicanos. Apesar da fuga do 1º Ministro para o estrangeiro no dia de hoje. Apesar dos fantasmas do Estado Novo. Apesar de quererem destruir a alma portuguesa de todas as maneiras que podem, estes vendilhões, estes fariseus, estes traidores, estes gatunos, irão ter o fim que tiveram todos os que tentam destruir a alma portuguesa.

quinta-feira, outubro 04, 2012

IR ATÉ ONDE?
Cada vez que sei que o Coelho/Gaspar/Relvas/Borges, vai falar (para mim eles são uma única entidade), apago tudo quanto seja som da sua comunicação em minha casa. Adio assim por algum tempo a tempestade que se adivinha. Desta vez foram uma série de “ganchos” esquerda/direita que me levaram ao tapete.
Consigo perceber o PCP. Sei que passado um mês sobre a sua tomada de posse já eles estão a clamar “GOVERNO PARA A RUA”. Utilizam para isso a mão-de-obra-barata que são os Sindicatos.
Consigo perceber o BE. Fora de um quadro contestatário não têm razão de existir.
Consigo perceber o PS. São farinha do mesmo saco que os que nos governam, só que põem um pouco mais de sal e tentam que ninguém se lembre das suas tenebrosas artimanhas e os contos do vigário com que armadilharam o nosso caminho, para poderem voltar a deglutir do grande banquete que os esperam.
Consigo perceber o CDS. Esta é a grande feira em que são os mestres da venda a retalho. O Portas não existe. É a marionete necessária para o joguinho que se está a desenrolar. Tem picante.
Percebo completamente o PSD. Julgo que quem ainda não o compreendeu foram os seus genuínos militantes. Pelo menos a sua maior parte. Estão entregues a si próprios e não acreditam que existe mais alguém para além deles próprios. Os actuais dirigentes do PSD e os seus “compagnons de route” já entraram no caixote de lixo da história só que ainda não o sabem.
Quando ouço na TV certos analistas dizerem que Portugal já passou por crises mais graves e as superou a todas pela força, valentia e criatividade do povo português, sei que isso é verdade. Ultrapassámos a crise de 1383. Ultrapassámos a dependência de Espanha. Ultrapassámos a decadência da Monarquia. Mas em todos esses momentos tínhamos grandes estadistas que nos souberam conduzir. Que se tornaram portugueses de que nos orgulhamos. Em que nos revemos.
E agora o que temos? Jotas e jotinhas. Gentinha que acredita que na Coreia do Norte se vive em Democracia e despedidos da economia Mundial porque não souberam o que andavam a fazer. Vieram para cá dar aulas com o apoio ou da Maçonaria ou da Opus Dei e tornaram-se o Graal deste desgraçado país. Com gente desta não acredito no nosso futuro. É fartar vilanagem. Por mim os meus pingos de sangue são para analisar as glicémias. Não contem comigo.

terça-feira, outubro 02, 2012

MARIA TERESA HORTA
Publicou “Minha Senhora de Mim” no tempo da ditadura e foi espancada, os livros apreendidos e vítima constante da polícia política.
Com Maria velho da Costa e Maria Isabel Barreno publicou “ As Novas Cartas Portuguesas” qua ficou internacionalmente conhecido como o LIVRO das Três Marias, contribuindo com esse livro também para a queda do Estado Novo.
Recusou o Prémio Literário D. Diniz, para não o ter de receber das mãos de Passos Coelho, por uma questão de coerência pessoal.
Estes factos fazem de Maria Teresa Horta uma MULHER portuguesa de quem me orgulho e em que me revejo. Nos dias de penumbra que nos cercam, existem felizmente pessoas que acendem um farol de esperança.

segunda-feira, outubro 01, 2012

SOMOS TODOS ESTÚPIDOS
António Borges disse o que já tinha dito o 1º Ministro. Relvas tornou a atitude dos políticos portugueses mais clara. Oliveira Costa tornou mais transparente o “lodaçal” em que se envolvem inúmeros ex-ministros e ex-secretários de estado que enquanto desempenham lugares públicos vão preparando as suas reformas de ouro.
Salazar era de opinião que um bocado de pão e umas azeitonas chegavam para alimentar o povo português. Depois complementavam isso com avé-marias e dando o corpo pela pátria.
Estes agora fazem o mesmo.
Mas não nos iludamos quantos dos nossos governantes e ex governates provaram à frente de empresas que são empreendedores, promotores de riqueza, de inovação e de emprego.
O Borges nem para o FMI serviu. Foi despedido. Entreguem-lhe uma empresa e ele que a faça florescer. Vale mais um dedo do Belmiro de Azevedo ou do Soares Santos que todo o Corpo destes inaptos que nem para professores servem.
O que é que esta “besta” ensina na sua Escola? Porque é que não é despedido? Estão a vê-lo como professor do Técnico ou da Universidade do Porto a dizer barbaridades destas? O que é que estes estúpidos que nos governam já provaram na prática. O outro escrevia, escrevia, escrevia sobre educação. Chegou ao seu Ministério de sonho e pôs as Escolas do avesso e despediu milhares e milhares de professores. Mas afinal quem é esta gente? Quem são estas bestas que nos tratam como cães? Que nos roubam descaradamente e nem sequer são cordatos a pedirem-nos desculpa pelo que nos fazem sofrer…

Mas se estes são o que são, o meu problema é que não vislumbro nos “outros” gente mais capaz. Que empresas geriram os do PS? E os do BE? E os do PCP? Estes últimos têm desculpa. São trabalhadores (os únicos deste país) não nasceram para gerir.
Mudar para quem?